31 de maio de 2014

O nosso amor.


Se hoje me perguntarem o que nós somos, direi com a maior certeza do mundo que somos amor mesmo antes de sermos. Somos melhores amigos, melhores namorados e melhores em tudo. Eu fico melhor com você e você fica melhor comigo, definitivamente. Somos melhores juntos, pena que demoramos para perceber isso. Tudo começou com uma amizade. Uma amizade rica em amor, rica em companheirismo e rica em intimidade. Somos o tipo de história de amor, que parece história de novela, ou então de um filme de comédia romântica, o qual todos que estão em volta, se apaixonam. Fico me perguntando hoje, como eu vivi tanto tempo perto de você e ao mesmo tempo, longe. Como eu fiquei longe do seu sorriso e do seu olhar que tanto me transmitem uma paz, que eu não sei explicar. Sabe o que eu acho mais lindo em nós dois? A nossa amizade, que apesar do nosso namoro, ela não se perdeu, e sempre é priorizada. Eu amo ela, eu amo o nosso amor, e eu amo você. Eu quero você amanhã quando eu acordar, e eu quero você hoje porque eu vou precisar. Vamos até o fim, eu sei disso, eu sinto. Eu sei que apesar do longo tempo que estamos juntos, é só o começo. Fica comigo, não me abandona. Eu tenho tudo planejadinho para nós dois. Eu sei que nós dois juntos seremos invencíveis, e que não vai ter inveja ou mal olhado que vá nos abalar. Mas eu preciso te pedir uma coisa, não desiste, não desiste nunca, porque o que eu tenho guardado pra nós dois, é muito mais do paixão, e muito além do que o amor, é algo infinito.



30 de maio de 2014

Pai grava vídeo para se despedir da filha.


Com câncer terminal, uma pai resolve fazer um vídeo para se despedir da sua filha de apenas 7 meses de idade. Nick Magnotti, de 27 anos, que mora em Washington nos Eua, descobriu há três anos que tem câncer de apêndice, mesmo sendo operado, a doença persistiu. A quimioterapia já não fazia mais diferença, só deixa-o mais debilitado ainda, então ele resolveu interromper o tratamento e aproveitar cada dia como se fosse o último. Sabendo que o câncer era em fase terminal, ele e sua esposa, resolveram trazer a pequena Austin para a vida, para lhe dar mais motivação e alegria no seus dias. Nick acordava, a cada dia, com mais incertezas, pois não sabia até quando poderia acompanhar o crescimento da sua bebê. Então gravou o vídeo, para de certa forma, se despedir dela. Fez isso com a intenção que Austin se lembre da sua voz, da sua imagem, da sua história, e que o amor que ele sentia por ela era algo incalculável. 

video

Infelizmente, dois meses depois da gravação do vídeo, Nick não aguentou, e faleceu em 7 de janeiro deste ano. Mas assim como ele disse no vídeo, ele não morreu triste, pois muitos não tiveram a oportunidade que ele teve, que foi de certa maneira, programar o que faria nos últimos meses de vida. Ele conseguiu realizar o sonho de ter uma filha, não deixou a mulher que tanto amava sozinha, aproveitou cada momento, cada instante com Austin, a quem ele chamava de seu pequeno amor.



Achei a reportagem dessa linda história na internet, me apaixonei do começo ao fim, mesmo sendo algo tão triste, a história é emocionante. Imagina se todas as crianças pudessem ter um vídeo desse? Poder ter a chance de conhecer aquele ente querido, que se foi a tanto tempo? Imagina se pudéssemos programar os últimos dias de nossas vidas e escolher com quem passá-los? Portanto, não perca um minuto, pois o dia de amanhã a Deus pertence, e nós não temos a certeza se ele existirá. Que a Austin, cresça lindamente, e que continue com esse olhar lindo e que apaixona qualquer um.

28 de maio de 2014

Eu te desculpo.



Eu te desculpo por todas as vezes que eu precisei de você e não pude contar com a sua presença. Eu te desculpo, por não ter me ligado naquele sábado à noite e te desculpo por ter me deixado esperando naquela praça no domingo de manhã. Eu te desculpo por todas as vezes que me machucou e que me fez chorar. Eu te desculpo, por não ter me notado inúmeras vezes e te desculpo por não ter sido o príncipe que eu sempre pensei que fosse. Eu te desculpo, meu amor, por não ter feito nenhum esforço para que a nossa história durasse ou pelo menos se prolongasse e eu te desculpo por não ter me procurado para me pedir desculpas. Eu te desculpo por tudo o que fez comigo e por tudo que deixou de fazer. Eu te desculpo pelas traições, e pelas mentiras, e é claro, por todas as histórias que eu sempre pensei que fossem verdades. Lembra de quando nos conhecemos e você me disse que era solteiro e na verdade namorava a anos? Eu te desculpo por isso também. Sabe aquele dia que você me chamou de sua “namorada de domingos”, e eu chorei horrores por isso, doeu muito, mas eu te desculpo. Eu te desculpo por aquelas mensagens grosseiras que você mandava, por que só pelo fato de você lembrar de mim, mesmo que fosse só para me xingar, eu te desculpo por isso também, porque eu realmente me contentava com isso. Eu desculpo por tudo, inclusive por nada. Eu te desculpo por ser esse imbecil, e por ter me perdido. Eu te desculpo de verdade. Te desculpo inclusive, por ter me perdido para sempre.

27 de maio de 2014

26 fatos sobre relacionamentos.


1. Ninguém muda ninguém. Acreditar que ele vai mudar só porque vocês estão juntos é uma grande perda de tempo e energia.
2. Se quiser beijar, beije. Se quiser ligar, ligue. Se quiser transar, transe. Algumas oportunidades só surgem uma vez durante a vida.
3. Se você se gaba de ser bipolar e inconstante, dê um jeito nisso. Só você acha que isso é uma qualidade.
4. Alianças e contratos não seguram relacionamentos. Parceria, admiração, respeito e tesão sim.
5. Não vale a pena sofrer por ninguém. Se ele te fez derramar alguma lágrima de dor, então já é um sinal de que ele não é bom o bastante para você.
6. Se vocês não conseguem passar um dia juntos sem brigar, termine agora mesmo. Vai ser insuportável viver desse jeito por muito tempo.
7. Se você acredita que não existem pessoas fiéis no mundo, então você só vai atrair as infiéis. Nós recebemos o amor que achamos que merecemos.
8. Se ele(a) é comprometido, caia fora. Ou você vai se lembrar disso quando ganhar um belo par de chifres. Lembre-se tudo o que vem, volta.
9. Pare de mendigar o amor alheio. Quem se ama de verdade não se sujeita à migalhas.
10. Amor sem sexo é amizade. Se esforce todos os dias para manter o nível de qualidade do sexo no seu relacionamento. Uma vida sexual monótona é a causadora de vários términos.
11. Pare hoje mesmo com essa história de ciúmes. Se for se relacionar, que seja por inteiro e não com dúvidas. Confie no seu taco, pelamordedeus.
12. Os momentos que vão ficar na memória são sempre os mais simples e espontâneos.
13. Aprenda a arte do elogio. Não é porque ela já sabe, que não precisa mais ouvir.
14. Voltar para um relacionamento que não deu certo é como ver o mesmo filme duas vezes. Você já sabe o final.
15. Se você não encontra ninguém legal, então o problema é com você, e não com o mundo. Aprenda a olhar para dentro e consertar seus defeitos em vez de colocar sempre a culpa nos outros.
16. Se você tem mais de 13 anos, deveria abandonar os joguinhos. Quem brinca com sentimentos é porque não tem maturidade para lidar com eles.
17. Só traga pro seu peito aqueles que merecem de verdade.
18. Se ele sempre inventa uma desculpa para não te ver, não é porque ele está fazendo joguinho pra te conquistar – é porque ele realmente não está a fim de você. Quem quer dá um jeito. Supere esse fato e parta pra próxima.
19. Aquela estranha no bar, para a qual você não teve coragem de ir dizer um oi, poderia ter sido o amor da sua vida. E você pode tê-la deixado escapar por entre seus dedos.
20. Se suas maiores referências sobre relacionamentos são comédias românticas, você está fazendo isso errado.
21. Sofra, mas se levante rápido. Enquanto você fica aí na fossa lembrando de alguém que não te quer, pode estar perdendo a chance de encontrar alguém que vale a pena de verdade.
22. Lingeries são bacanas, mas não valem de nada se você não tiver atitude no sexo.
23. Se você está procurando a metade da sua laranja, então já começou errado. Relacionamentos que valem a pena de verdade são feitos de dois inteiros, e não de duas metades.
24. Você é mais bonita(o) do que imagina.
25. É possível se apaixonar várias vezes pela mesma pessoa. Agora, se decepcionar, é só uma vez. Depois de uma decepção, nunca é possível juntar os cacos sem deixar marcas.
26. Acorde todo dia dizendo para você mesmo: eu me amo. Se você não se amar, ninguém mais no mundo poderá fazê-lo.

Tirado do blog do casalvergonha.com.br

26 de maio de 2014

Esmaltes Giovanna Antonelli



Após o sucesso de emoções, primeira linha de produtos licenciados de Giovanna Antonelli, a atriz repete a dose e lança sua segunda coleção de esmaltes em parceira com a Hits Speciallitá. Sensações foi o nome escolhido para representar as dezenove novas cores - numa embalagem nova, mais prática e acessível. A cartela de cores, ampliada para atingir ainda mais as mulheres, conta com diversidades que remetem às sensações.


Segundo a Gio, cada cor foi feita baseada em momentos diferentes da vida das mulheres.


Particularmente, o meu preferido é o azul - frio na barriga:


Frio na Barriga – Azul royal intenso e  cremoso. Destinado a mulheres fortes e determinadas. Acabamento semi-fosco

Mais este não fica muito atrás não ..


                                               Prazer – Pink intenso e cremoso, perfeito para as mulheres glamourosas.

Use e abuse das sensações.

Playlist da semana


video


25 de maio de 2014

Saudade.



Tem dias que a saudade aperta, tem dias que ela machuca, e tem dias que ela faz doer de verdade. Eu queria poder contar a você sobre meu namorado, sobre o quanto ele é maravilhoso e especial para mim. Queria poder lhe contar que ele faz de tudo por mim, e que nunca me deixa sozinha. Lembra quando eu brigava com a mamãe e te ligava chorando pedindo para que brigasse com ela? Pois é, agora que não tenho mais você, ligo para ele, que tenta me confortar e me acalmar, da mesma maneira que você fazia. Lembra de quando cozinhava para mim? Hoje é ele que faz isso. Não quero e nem conseguiria te substituir por ele, e nem por ninguém, pois pra mim, igual a você não existe. Eu queria poder contar a você que estou na faculdade, que os planos que você fazia para mim, deram certo, e hoje estou cursando direito, realizando o meu sonho, e tenho certeza, que o seu também. Queria que soubesse, os meus novos planos, e as minhas últimas decepções. Lembra daquele menino que eu amei durante tanto tempo, pois é, superei, e hoje mal lembro o sobrenome dele. Graças as minhas orações, eu tenho conseguido encarar tudo de cabeça erguida, assim como sempre me ensinou. Lembra daquela minha amiga que você vivia falando nos meus ouvidos que ela não gostava de mim de verdade, que era uma invejosa e fingida, você estava certa, ela não valia nada, pena que você não está aqui para que eu possa te contar tudo o que ela me fez. Lembra das minhas brigas com papai? Não, elas não terminaram, mas hoje eu sei que ficar triste quando elas acontecem, é perca de tempo. Queria sentar no seu colo, e te contar como foi meu dia, e como eu estou apaixonada pela minha faculdade. Estou lutando para dar uma vida melhor para mamãe, mas as coisas não andam fáceis, e sei que se você estivesse aqui, estaria segurando a minha mão neste momento e dizendo que tudo vai passar. Queria te contar tantas coisas, te abraçar e te fazer prometer que nunca vai sair do meu lado. Queria poder voltar a te chingar por causa dos seus cigarros, e por causa do seu mal gosto com relação a música. Você me faz falta, como ninguém mais. Você foi tudo pra mim, e continua sendo. Promete, promete pra mim, que ainda vai aparecer no alcance dos meus olhos? Nem que seja em um sonho, mas eu preciso te ver, preciso saber que você está aqui. Pode ser de longe, em sonho, em fantasia, seja o que for, mas eu preciso. Se eu tivesse direito a um pedido para Deus o que eu faria? Entre tantas coisas, nada supera a sua falta, a saudade que eu sinto de você. Eu pediria você de volta. Pois a saudade, é, ela está machucando como nunca.

24 de maio de 2014

A culpa é das estrelas.


Nunca fui muito fã de ler, até conhecer John Green. O primeiro livro que li dele, foi “Quem é você Alasca?”, seguido de “A culpa é das estrelas”, o qual fez me apaixonar completamente por leitura, pela vida e pelo amor. 
Li o livro de frente pra trás e de trás para frente, e  considerei como o melhor livro que já li em toda minha vida, e a história de amor mais apaixonante de todos os tempos. Ao falar em livro, em romance, amor, leitura, enfim, recomendo este. E pra minha extrema felicidade, dia 5 de julho estreia o filme. (AAAAAAAAAAAAAH)

Para quem não conhece a sinopse do livro:
"Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas."


Hazel Grace e Augustus Waters.

Segue frases ditas no livro:



É o tipo de livro, que quando você começa, vai lendo sem parar, porque a curiosidade e a vontade de saber o final é muito grande.
Achei essa imagem na internet em forma de desenho, que mostra realmente como são os personagens:


Agora é só esperar pela estreia do filme ..


Porque eu devo ser gentil com quem não conheço ?


Sempre achei a frase “gentileza gera gentileza” totalmente fundamental para se conscientizarmos e mudarmos nossos atos, em função de uma melhora nas nossas vidas e na vida do próximo. Um ato de gentileza no seu dia-a-dia já é algo extremamente fundamental para mudarmos o nosso país. Ser gentil com alguém, só vai te fazer um cidadão melhor, uma pessoa generosa e amorosa com o mundo.
Outro dia olhando uns vídeos na internet, encontre este, o qual tenho certeza que irão gostar, assim como eu me emocionei quando olhei.

video

O que ser gentil vai mudar na sua vida? Vai te trazer gratidão, felicidade, alegria, paz e principalmente, amor.
Seja gentil e solidário com quem conhece, com quem não conhece e com quem tem vontade de conhecer. O que vale é a intenção do ato. Faça diferente dos outros, e não tenha vergonha disto. Gere gentileza.

22 de maio de 2014

Dia do abraço.



Com frequência, ao saudarmos as pessoas, damos a mão cordialmente, ou nos despedimos com um beijo no rosto, mas e o tão caloroso e gostoso abraço, aonde fica?


A emoção do abraço tem uma qualidade indiscutível. É a proximidade do outro, em um ato recíproco de dar e receber afeto. O abraço é um meio supremo de perceber o outro, de senti-lo, não só como um próximo, mas como um semelhante. É tão fácil abraçar as pessoas estimadas e queridas, mas difícil abraçar um estranho, um desconhecido. Você já parou pra lembrar, que um abraço muitas vezes mudou o seu dia, ou então o seu humor? Você já parou pra pensar, que um simples deste, pode também confortar e mudar o dia de uma outra pessoa? E daí que você não a conhece. É um ato de gentileza, e gentileza gera gentileza. É um ato de mostrar que apesar dos problemas do mundo, você ama o próximo. 



Você já abraçou as pessoas que você ama hoje? Seja seu pai, mãe, irmãos, ou namorado. Você já abraçou o porteiro do seu prédio? Que toda vez que vê você sair ou chegar, para tudo o que está fazendo para simplesmente abrir o portão para que você não precise fazer isso. Você já abraçou o seu vizinho, que sempre quando você passa, te da um bom dia com um lindo sorriso no rosto? Você já abraçou o seu cachorro? que mesmo quando o mundo inteiro resolve te abandonar, ele sempre continua ali, implorando por um carinho. 
Abrace o mundo, abrace o que te faz feliz. Abrace o conhecido, o desconhecido e aquele que você gostaria de conhecer. Abrace todos, e abrace hoje, porque o amanhã, ninguém sabe se existirá.


Feliz dia do abraço !!

21 de maio de 2014

Antes de você ...



Antes de você, nenhum tinha o seu sorriso, o seu abraço ou então o seu beijo. Antes de você, eu não via graça em nenhum outro, eu não me via com nenhum outro. Teve o João, o Pedro e o Paulo. Teve o Mateus, que só prestava para dormir, o Gabriel que só queria saber de vídeo game e o Tiago que só lembrava de mim quando precisava de alguma roupa nova. Teve os grudentos também, que de tanto que me amaram, me fizeram pegar nojo. Teve os desligados, os ligados demais. Os magros e os gordos, altos e baixos. Teve o Júnior, que beijava feito um cachorro com sede, e o Lucas que só queria fazer coisas terminadas em "inho (a)", era cineminha, teatrinho e filminho. Teve aqueles que só viviam pra baladear, e aqueles que não saiam de casa por nada nesse mundo. Teve os panduros, e os que jogavam dinheiro ao vento. Teve os nerds, e os que só ir na aula para matá-la. Teve os filhinhos de mamãe, e os independentes que não me deixavam pagar as balas que comíamos. Teve o viciado em drogas e o viciado em mim. Teve o canalha que olhava pras gostosas na minha frente, e o esquisito que achava que eu era a única para ele, mesmo ele nunca sendo o único para mim. Teve de todos os tipos, mas nenhum como você. A caminhada foi longa, a espera foi grande. Mas nada se compara com o brilho dos seus olhos, e o seu abraço apertado que tanto me conforta. E quanto aos outros? Ah, eles foram só os outros mesmo. 

20 de maio de 2014

Aquele banco da praça.



Foi no banco daquela praça que tudo começou. Eu te via com ela, mas meus olhos sempre focavam em você. Eu notei os seus olhos claros, o seu perfume forte e o seu abraço que quase amassava ela. Eu notei como era carinhoso, amoroso e gentil. Eu percebi como seria incrível ter alguém como você na minha vida. Você era tudo que eu sempre sonhei para mim. Te esperava todos os dias no mesmo banco, tinha a esperança que um dia passaria sozinha e me notaria. Esse dia chegou, você estava sem ela, mas chorava tanto, sofria tanto, que eu esqueci o fato que eu queria que você me notasse, eu queria apenas te abraçar e dizer que tudo ia ficar bem. Eu queria poder te consolar, te mimar e te cuidar. Queria suprir tudo que você estava sentindo. Queria poder ler a sua mente, e entender o porque de tanto sofrimento. Eu queria, nossa, como eu queria. Passou-se dias e você não voltou mais, não te vi nem sorri e nem chorar, não senti mais o seu perfume, não vi mais os seus olhos que tanto alegravam o meu dia. E dessa vez, quem sofreu fui eu, quem chorou fui eu, e quem ficou sozinha fui eu. Desisti daquela praça, daquele banco e de você. Resolvi seguir minha vida e caminhar para frente, tentando assim esquecer aquilo que tinha se acabado sem ao menos ter tido um inicio. Até que um dia resolvi voltar para aquele lugar onde tudo começou, ou pelo menos, aonde tudo devia ter começado. E você estava la. O seu olhar triste me fez tomar coragem, de ir até o seu encontro e de falar tudo o que guardei comigo durante esse tempo todo. Falei que te amei desde a primeira vez que te vi, desde a primeira vez que vi abraçando ela, e desde a primeira vez que senti o seu perfume no ar. Falei que chorava por te ver com outra, e que no dia em que te vi triste, tudo o que eu queria era te abraçar e dizer que eu estava ali, haja o que houvesse. E você, com os olhos tomados de lágrimas me disse "desde a primeira vez que eu te vi eu me apaixonei, terminei com a minha namorada, e sofri por estar fazendo alguém sofrer, mas a vontade de você era mais forte, então vim te procurar, vim atrás do amor da minha vida, e você não estava mais aqui, sofri muito, e desisti. Hoje eu só quero alguém que tenha a coragem e a força de vontade de ficar do meu lado, alguém que me ame como um dia eu te amei."

Uma lembrança já esquecida.

Eu guardo comigo todas as fotos que tiramos juntos, todas as cartas de amor que eu enviei a você e todas as flores que me deu com o dinheiro da sua mãe. Eu guardo na minha memória, as tardes de domingo, que ficávamos andando sem rumo. Eu guardo comigo todos os desenhos que você fazia para mim. E eu guardo tudo aquilo que planejamos e não realizamos. Eu lembro de quando você me deixava esperando, de quando não atendia meus telefonemas, e de quando não respondia minhas mensagens. Eu lembro de como eramos cúmplices e de como você se aproveitava disso. Eu lembro de como era bom ter você comigo ao amanhecer e poder ficar te olhando enquanto dormia. Eu lembro de quando cozinhava para mim e de quando reclamava que eu não me interessava em aprender a cozinhar. Eu lembro de como implicava com o meu cabelo, e de como ficava me admirando enquanto eu chegava na sua direção. Eu lembro como a gente ria enquanto estávamos juntos e de como eu chorava quando me deixava falando sozinha. Eu lembro de tudo, de todos os momentos bons e de todos os momentos ruins. Eu lembro de como eu era bem tratada num dia e de como era esquecida no outro. Eu me recordo de tudo, é uma pena que o principal eu já esqueci. De você.



18 de maio de 2014

É tudo uma pena.

Eu quis te ligar naquela noite chuvosa, naquele dia de frio, e naquele domingo em família. Eu quis te procurar naquele sábado à noite, eu quis te encontrar em todas as esquina da cidade e eu quis cruzar os meus olhos com os teus em um dia ensolarado qualquer. Eu quis te abraçar quando a barra pesou pro seu lado, eu quis te dizer que tudo ia passar e que eu estava do seu lado. Eu quis passar a tarde deitada na areia da praia olhando pro céu, esperando você chegar, me abraçar e dizer que sentiu a minha falta assim como eu sinto a sua. Eu quis me arrumar, me perfumar, e me escovar pra caso eu te encontrasse no supermercado não fizesse feio. Eu quis usar aquele casaco que você amava, e aqueles sapatos que você me deu de presente. Eu quis andar por todas os comércios da cidade, nos shopping, nas proximidades da sua casa. E quis te procurar, nossa como eu quis. Eu só queria dizer que eu estava saudade, que estava sentindo a sua falta, mesmo que fui eu que resolvi me afastar, eu queria te ver, te olhar e dizer que eu estava finalmente pronta pra viver tudo aquilo que eu nunca tive coragem antes. Enquanto eu quis te ter de volta, você quis viver a sua vida, viver o que não conseguiu viver comigo, viver com um outro alguém. Eu quis você em todos os momentos, em todos os instantes. Pena que eu só quis, e não fiz nada pra ter você de volta. Pena que meu orgulho falou mais alto. Pena que você também não tomou iniciativa. Pena que o tempo passou e tudo mudou. Pena que cada um foi pra um lado. Pena que tudo isso agora são apenas lembranças. Mas uma coisa eu te garanto, será o tipo de lembrança que jamais irá sair da minha mente. É uma pena.


Vai chegar o dia.


Vai chegar ao seu ouvido que eu me casei. Que ele é o cara que você nunca foi. Lindo, de família boa e com vários diplomas pendurados no escritório. Vão te contar sobre nosso primeiro encontro e de como ele me conquistou com as palavras. Você nunca foi bom com palavras e eu sempre as amei. Escrevia cartas e implorava por respostas. Lembra? Não sei por que insistia em fazer com que você fosse tão romântico quanto os autores dos livros de romance que eu sou viciada. Você era tudo, menos romântico. Você nunca usava roupas da moda, nunca se vestiu bem, mas tinha um perfume que nenhum outro tem. Não sabia quem era John Green e muito menos Tati Bernardi.

Vão te contar como eu estava bonita de vestido branco e você vai se lembrar dos planos que fazíamos mesmo sabendo que provavelmente não dariam certo. Planos nunca dão certo e eu aprendi isso com você. De tanto planejar nossa vida a dois, acabamos os dois sozinhos, ou pelo menos um longe do outro. E tudo bem, porque eu segui em frente. E você seguiu em frente. Tínhamos que seguir, é isso que a vida nos obriga a fazer todos os dias.

Vai chegar a você que ele faz de tudo por mim. Largou o emprego e foi morar comigo nos Estados Unidos, porque eu finalmente iria realizar meu sonho. E você vai se lembrar que meu sonho era lançar um livro e virar alguém que fosse exemplo na vida das pessoas. Lembro de você dizendo que “ninguém nunca se interessaria em ler sobre meus rabiscos”. Pois é. Muita gente lê, inclusive você.
Vai chegar a você que todos os dias ele leva uma rosa vermelha para mim. Todos os dias. Elas representam o número de dias que estamos juntos e ele acha que as guardo dentro da última gaveta do meu armário. E você vai se lembrar de que eu odeio flores, ou pelo menos, não gosto de receber todos os dias. E vai rir. Com aquela gargalhada gostosa que costumava preencher minhas tardes, meus dias, meus meses e minha vida inteira. E vai ter certeza que as jogo todas no lixo. E vai rir mais um pouco, porque você me conhece como ninguém.
Vai chegar a você que eu estou feliz. Bem casada. Realizada. Viajada. Com dois filhos e sempre com um sorriso no rosto. E você vai saber. Vai se lembrar que sempre sorrio porque não gosto de parecer frágil. Vai se lembrar que coloco em primeiro lugar a felicidade dos outros e que se dane a minha. Vai se lembrar que meus pais sempre quiseram que eu me casasse na igreja, com tudo o que eu tinha direito, mesmo que eu achasse patético tudo isso. E você vai saber. Que mesmo eu tendo tudo isso, eu ainda prefiro você. Eu sempre preferi você, e assim que vai ser. Até o dia que eu puder largar tudo isso, e ir pra uma praia deserta, reviver ou então viver tudo aquilo que guardei pra nós dois.

É justa toda forma de amor.



Achei esse vídeo num blog e fiquei simplesmente apaixonada. São pessoas que nunca se viram antes e tem o seu primeiro beijo com desconhecidos. É algo lindo, que comove, que apaixona qualquer um.
"É justa toda forma de amor." 

fan page :)
Viciada em relacionamentos, unha decorada e filmes de comédia romântica, sou estudante de direito, futura juíza federal, e quem sabe escritora famosa. Apaixonada por redes sociais, blogs famosos e cabelos diferentes, sou gaúcha com orgulho e brasileira sem opção. Viciada em textos de amor, odeio pessoas e amo animais. Preguiçosa, mas com uma vontade de viajar o mundo indiscutível. Prazer, Estela Paiva.